30 de março de 2015

Paralisia do Sono - Relatos

Se o leitor quiser partilhar com a comunidade a sua experiência com a paralisia do sono, envie o seu relato, juntamente com o seu primeiro e último nome como comentário a este post.

Após o comentário será publicado no blogue no espaço de dez dias. Obrigado!

5 comentários:

  1. Olá a todos! Meu nome é Dayana tenho 33 anos, sou de Minas Gerais.
    Sofri por 13 anos de paralisia do sono, há seis anos não tenho mais crises. Curei totalmente, não querendo influeniciar ninguem sobre religião, mas literalmente foi Deus que me curou. De forma psicológica vou explicar porque.
    No meu caso, a cura se deve a tamanha insegurança que eu adquiri quando meu pai faleceu quando eu tinha 14 anos e juntamente com o stress do fato, surgiu a paralisia do sono. Quando eu aprofundei os conhecimentos sobre Deus e me apeguei mais a Ele, minha insegurança foi embora e eu deixei de ter as crises (graças a Deus).
    É triste dizer que, só agora depois de 19 anos, através de uma amiga, foi que eu descobri sobre a paralisia do sono pois eu tratava o problema por 13 anos como sindrome do panico, nenhum profissional que eu fui diagnosticou como paralisia do sono. Eu sempre achei estranho pois meus sintomas nao eram sintomas de sindrome do panico, porém, como não havia outra explicação, deixei de lado.
    Assim que eu dormia, eu tinha as crises, via um vulto negro me cercando, certa vez este me abraçou, quase morri, tentei gritar, acordadar, me mexer...nao conseguia. Quando eu consegui, eu estava a beira de infartar.
    Outra vez tive a crise e cosnciente, vi uma cena como se fosse de um filme bem antigo, um homem na maca, uma enfermeira e um medico, cuidando do enfermo, roupas antigas, tipo da segunda guerra mundial, enquanto eu via a cena projetada na parede do meu quarto, eu via tudo ao redor, tantava acordar, me mexer mas nada. Alucinações é tipico do assunto em questão. Hoje vejo que tudo está relacionado ao nosso cotitiano quardado em nossa mente.
    Depois que meu pai faleceu, ele me dava muita segurança, a segurança (no meu inconsciente) foi embora com ele, dai essa insegurança tremenda veio em forma de um vulto de um homem (simbolizando meu pai) preto, sombrio, escuro (simbolizando a proporção da minha insegurança deixada pelo meu pai) e isso me atormentava todas as noites. Emparelhado com a paralisia tornava-se mais intenso o medo e consequentemente causando panico na hora de dormir e do escuro.
    O sonho na parede foi uma aluscinação devido minha admiração ao meu bisavo que trabalhou na segunda guerra mundial.
    Então, quando eu reforcei minha fé em Deus, minha insegurança foi embora, junto com o stress tambem e nunca mais tive a crise, hoje durmo no escuro total e não tenho nem seguelas dos 13 anos sofridos.
    Tive várias experiencias que daria um livro, porem gostaria de aconselhar a todos que procurem saber qual é a causa, o que gerou a paralisia, qual é a raiz disto, e trate-a, pois quem sabe assim, voce se libertará desse transtorno que só quem passa ou passou sabe o quanto horrivel é.
    Qualquer duvidas pode deixar a publicação que respondo com prazer.
    Obrigada pela atenção.

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, sou Mariana moro em Rondônia, descobri recentemente sobre isso com minha psicóloga, mas depois que ela me falou isso nunca mais tive, apesar ja tem uns 7 meses que não tenho mais esses epsódios.
    Cheguei a pensar que era realmente algo paranormal, que fossem realmente vultos, mas lendo sobre a paralisia do sono cheguei a conclusão que é isso que acontece comigo.
    Eu vejo vultos, me olhando, sempre perto da parede ou próximo ao guarda-roupas, ja vi uma mão que tenta entrar pela janela, não sei se n hora da paralisia como fico, mas a hora que eu consigo me mexer, eu entro em desespero, um dia tive que tomar um copo com agua e açúcar de tanto que eu tremia e meu coração estava disparado, é muito ruim, passei isso por uns 7 anos, e há alguns meses não tenho, não conhecia essa informação, mas agora fico mais tranquila...

    rsrsrsrs

    ResponderEliminar
  3. Meu nome é Jessica Silva, tenho 23 anos e sou do Rio de janeiro. Minhas pesquisas sobre a paralisia do sono são recentes. Os episódios de algo que suponho ser esta paralisia aconteceram três vezes no ultimo mês.

    Os dois primeiros foram muitos semelhantes. Estava em minha cama, de repente me percebi consciente, porem com os músculos rígidos e sem conseguir respirar. Isso é muito angustiante. Meu corpo doeu pelo resto do dia.
    O terceiro foi hoje. Trabalho em uma escola e, em um tempo vago, aproveitei para dormir no sofá da sala dos professores. Foi então que aconteceu: Eu conseguia ouvir as crianças gritando no pátio, os professores conversando na sala, a falta de ar, a angústia... Gente. Que terrível. Nunca quis tanto acordar na vida.

    ResponderEliminar
  4. Olá gente , meu nome é Melca , e como vcs podem ver estamos em 2015 e ando tendo isso ultimamente , eu acordo no meio da noite sem consegui me mecher , movo apenas os olhos , é quando sinto a presença de algo dentro do quarto , e quando olho é três sombras de homem q são meio tortos , e parece q tem o chefão , oq usa chapéu , eles sercam sua cama e te encaram e tem olhos vermelhos , é horrível pq antes da paralisia vim , parece q vem um sinal avisando de q esta vindo , eu começo a ouvir um barulho de doer os ouvido e quando vejo. Já estou paralisada , é aterrorizante , tive isso nas duas últimas noite passada .. Eu nao aguento mais ! Eu já sair de meu corpo e me vi deitada na cama... As vezes eu penso q tou me mechwndo mas quando vejo estou na mesma posição , aterrorizante , nao sei como faço pra isso parar

    ResponderEliminar
  5. Sou o Julio Ramos e sofro a mais de dez anos com a PS.
    Descobri sobre o meu problema na net e depois disso eu decidi encarar as crises e espera-las passar, com o passar do tempo ela ficaram cada vez menos frequentes... Hoje tenho PS muito pouco, uma ou duas vezes por ano. E hoje eu gostaria de ter mais. Depois que descobri do que se trata, durante as crises eu nao fico tentando acordar e sim fico observando o que acontece comigo. Claro, Ainda eh pavoroso mas consigo me controlar....
    Nos tempos mais pesados ja tive crises em que gigantes pisavam no meu peito, um vulto de uma mulher com uma lingua giigante me beijou e a lingua bloqueou minha respiraçao. Uma mao gigante me segurou, levanto da cama e quiz me atirar pela janela, vultos no pé da cama, ets, etc etc etc...
    O engraçado é que os delirios acompanharam fases de crença de minha vida, espiritos quando era cristao, depois comecei a ler sobre bruxaria, etc e apareceram bruxas. Na faculdade estudei o espaço e vieram os ets. E hoje sou ateu e nao vejo mais figuras, monstros ou pessoas. Apenas tenha a sensaçao de que alguem ruim, tipo um bandido esta prestes a me fazer mal.
    Bom eh isso...

    ResponderEliminar